Foi uma disputa apertada. Ficamos durante algum tempo na dúvida qual seria o melhor hardware para ser o desbravador. Por muito tempo eu pendi (e insisti) no FMC. O Jean sempre quis e acabou me convencendo que seria melhor começarmos pelo TQ.

Como já postei outro dia, a placa principal, a FSBus, está em fabricação. Essa é a “mãe de todas”. Se olharem a figura postada do quadro geral, verão que a FSBus (amarela) controla tudo, MENOS o TQ!!!!! Parece um detalhe, mas é um detalhe fundamental. Em outras palavras, o TQ funciona via USB de forma paralela à FSBus !

Para controlar o TQ, usaremos uma placa que chamaremos de MEGA1 (verde). Esta placa é controlada por um processador ATMega16-16pu. Já compramos 4 unidades desses processadores, que devem chegar em breve. Uma vez que cheguem, mandaremos a placa para fabricação. Por quê 4 processadores? Reserva. Apenas 1 será utilizado na placa.

Além disso, encontramos as manetes completas no (excelente) site mycockpit.org ( veja aqui – http://www.mycockpit.org/forums/showthread.php?t=13679 – caso o link não funcione mais, favor avisar-me) e já foram encomendadas.

Para terminar o post, o Jean ficou com a lição de casa (aqui no sul tem que dizer TEMA de casa, senão ninguém entende 🙂 ) de preparar a lista completa de materiais para a construção do TQ. E aqui vale mais uma explicação: decidimos que essa primeira versão não será motorizada. Até temos os planos completos do TQ motorizado, mas decidimos que, por enquanto, não vamos complicar tanto. Mas o plano original, do TQ motorizado, segue intacto, apenas adiado.